Arma Mekânica " Lança-Granadas Gmateu "

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Arma Mekânica " Lança-Granadas Gmateu "

Mensagem por (GM) PJ.Disouza em Seg Jun 08, 2009 4:58 pm


" Lança-Granadas Gmateu "

Este interessante armamento surgiu da mente inquieta de um remendão. Gmateu poderia ser mais um dos inúmeros gobbers a exercer a profissão, se é que assim pode ser chamada, de remendão nas ruas movimentadas de Cygnar se não fosse sua inabalável busca pelo seu pai desaparecido. Em meio a sua busca Gmateu acabou por cruzar o caminho dos famosos Cães do Diabo e, com a curiosidade característica de um gobber, se interessou por um armamento distinto destes mercenários. Foi sem demora que, com uma serie de barganhas, adquiriu a famigerada Pistola-Bazuca.

Gmateu passou os próximos meses buscando uma solução para os “defeitos”, como assim resmungava, que o impediam de usar o armamento recém adquirido com a mesma eficácia que um humano. Por fim Gmateu foi além do esperado, acabou por modificar tanto o armamento que deu origem a um novo, o qual ele viria a chamar de “Lança-Granadas do Gmateu”.
A Pistola-Bazuca nada mais era que uma cartucheira que disparava pesados projéteis. Era eficaz contra alvos grandes, mas sofrível contra alvos menores que um gigante-a-vapor. Para contornar esse defeito Gmateu teve a brilhante idéia de modificar o projétil de ferro sólido, escavando seu interior e o preencheu com pólvora. Os projeteis da Pistola-Bazuca eram tão grandes que foi possível preenche-los com pólvora equivalente a de uma granada. Surgia neste momento o primeiro lança-granadas conhecido de Immoren Ocidental.



Agora, com a capacidade de bombardear o solo, a dificuldade de acertar alvos menores ficava para trás... Mas, ainda havia a questão do tamanho exagerado do armamento. O processo para superar este “defeito” se demonstrou muito desgastante e perigoso, bem... Pelo menos o seria para qualquer outro. Como todo bom remendão Gmateu sempre foi mais prático do que teórico, enquanto muitos gastariam horas calculando e planejando o quanto de metal poderia ser retirado do cano da arma, o quanto de pólvora utilizar a fim de evitar que a arma explodisse... O gobber remendão apenas limava o cano da arma, quando o momento de fazer os projéteis chegou, o que para qualquer armeiro poderia ser um claro sinal de uma tragédia, o remendão, sem a menor preocupação, media e embalava as duas pólvoras apenas pelo seu bom senso, algo perigoso, muito perigoso, mas que por sorte acabou sem grandes estragos...
Mas o inquieto gober ainda não estava satisfeito, julgava o alcance da arma demasiadamente limitado. Pois se então a fabricar um cano mais longo e fino, e na base da tentativa o foi fazendo até que o alcance fosse de seu agrado. No decorrer de suas tentativas percebeu que era possível imitar um arqueiro e disparar em um longo semicírculo para que o projétil alcançasse maiores distâncias, para facilitar tal medida desenvolveu o que ele viria a chamar de Distanciador Balístico Escalável do Gmateu, embora tal instrumento tenha se demonstrado eficaz apenas para aqueles com conhecimento especifico na área da artilharia, como por exemplo, os canhoneiros.



Neste momento Gmateu não se conteve e começou a projetar projéteis diferentes... Fumaça,Gás, Luz, Cola, Incendiária, explosiva e varias outras, todos baseados nas granadas militares. Seu objetivo era alcançar a eficácia das mesmas, porém, em projéteis para seu Lança-granadas. Tal diversidade de munições tornava cada vez mais versátil o novo armamento a ponto de que, pelo menos é o que se ouve pelos becos de Corvis, o exército de Cygnar demonstrou interesse sobre o projeto. Quem sabe ainda não veremos soldados Cygnarianos portando um Lança-Granadas do Gmateu em campo de batalha.

Em Regras:
Embora muito tenha sido mudado da Pistola-Bazuca para o atual Lança-Granadas algumas características permanecem, são elas:

O lança-granadas do Gmateu é considerado rifle para efeitos de talentos.

Se utiliza Ofícios (canhoneiro) para recarregar a arma contra uma CD 10 ao tempo de uma ação padrão.

A cada quatro tiros é necessário se fazer uma limpeza cuidadosa da arma – teste de Ofícios (canhoneiro) contra CD 10, que demora 10 minutos. Se não for limpa, sofre dos efeitos de um receptor defeituoso (CPRF, pág. 184), exigindo um teste bem-sucedido de Ofícios (canhoneiro) contra CD 14 para limpar quaisquer tiros que fiquem na arma.

Arma Exótica
Arma de Ataque à Distância
Custo: 1.500
Dano (P): Depende da munição
Dano (M): Depende da munição
Decisivo: x3
Incremento de Distância: 18m
Peso: 15 Kg
Tipo: Depende da munição


Disparo a longas distâncias:
O personagem que tiver algum conhecimento de artilharia – Ofícios (canhoneiro) - pode aplicá-la junto ao Lança-Granadas do Gmateu a fim de facilitar seus ataques a longas distâncias. Para tanto basta superar a CD 20 em um teste de Ofícios (canhoneiro), caso seja bem sucedido irá diminuir em 1 sua penalidade de Incremento de Distância. Sempre que o resultado do teste superar em 5 a CD o personagem conseguira diminuir em mais 1 ponto da penalidade total aplicada por usar o Incremento de distância da arma.
Devido a inclinação em que fica a arma, durante o emprego desta tática, é impossível utilizar qualquer aparato de precisão que fique preso rente ao corpo da arma, como por exemplo, uma luneta.

Exemplo:
O personagem irá disparar a 54 m, que são equivalentes a 3 incrementos de distância, que por sua vez resulta em -6 de penalidade. Efetua-se o teste de Ofícios (canhoneiro) contra a CD 20 e o personagem obtêm um 35 no resultado final (20 no d20 + 15 de Ofícios). Com esse resultado ele será capaz de reduzir em 4 sua penalidade, ou seja, somente irá receber -2 no seu ataque a distância mesmo estando disparando a 3 incrementos de distância.



Disparo sem linha de visão:

Devido à característica da arma que permite o disparo de seus projéteis de maneira a percorrer um semicírculo no ar, é possível disparar contra alvos mesmo sem ter linha de visão para os mesmos. Significa dizer que seria possível acertar um alvo que se refugia, por exemplo, atrás de um muro, ou casa, ou árvore, ou carcaça de gigante-de-guerra que jaz ao chão fumegante, disparando de maneira a que o projétil voe sobre esse obstáculo e caia certeiramente no alvo. Há ainda a possibilidade de disparar utilizando coordenadas recebidas por um terceiro, digamos que um mago nas trincheiras a sua frente lhe enviou uma “mensagem” informando o avanço de tropas inimigas nas coordenadas X e Y, você mais que rapidamente coloca o armamento na inclinação que julga acertada e dispara! Agora é só torcer para acertar na mosca, ou, quem sabe, só um pouquinho mais pro lado.
Sempre que o personagem não obtiver linha de visão para o alvo e não tenha nada impedindo um disparo por cima, como por exemplo, um tento, ele poderá efetuar um teste de Ofícios (canhoneiro) contra uma CD20 para colocar a arma em uma inclinação a fim de acertar o alvo, seja superando um obstáculo, que bloqueia sua linha de visão, ou apenas tentando acertar as coordenadas indicadas.
Funciona da seguinte maneira: o personagem declara a qual quadrado da matriz de combate deseja acertar, faz um teste de Ofícios (canhoneiro) contra CD20, superando a CD ele conseguiu apontar o armamento no ângulo correto, indiferente ao resultado do teste o personagem irá disparar, faz-se um ataque contra o chão (CA 5), caso erre use as regras de “Arremessar Projétil de Área” (pg. 158 do LRB I) para definir onde o projétil irá cair. Uma falha no teste de Ofícios (canhoneiro) com resultado 19 significa um desvio do projétil de 3 metros do alvo, para cada resultado inferior a este aumente a distância do alvo em 3 metros (18=6m, 17=9m e etc).

Tipos de Munição



Todas as granadas apresentadas no GPRF (pg. 191) tem uma versão adaptada para o Lança-Granadas do Gmateu. Em geral elas adotaram o design padrão da munição original da Pistola-Bazuca, um grande pacote de seda cheio de pólvora e uma esfera de metal preenchida com o material necessário para a função da granada. Em suma, use as estáticas das granadas apresentadas no GPRF para questões de dano, raio de explosão e efeitos produzidos pelas granadas e acrescente ao seu valor base 10 PO pelo pacote de pólvora explosiva.
Uma observação importante, as granadas listadas no GPRF não trazem seu valor de mercado por somente estarem disponíveis ao exército, porém, para efeito do lança-granadas tenho utilizado o valor de 20 PO como preço de mercado para todas elas. Desta forma a munição “padrão” fica em 30 PO, já somada com os 10 PO do pacote de pólvora explosiva.

Também é possível produzir granadas com os mais diversos produtos alquímicos dos Reinos de Ferro, como por exemplo, o Gás do Choro, Gás do Sono, Bile de Dragão... Nestes casos utilize o preço de mercado apresentado no livro e acrescente os 10 PO do pacote de pólvora explosiva.

Obs: Para efeitos de Tamanho da arma, utilize as regras do LRB II, pág 28. O Lança-Granadas do Gmateu também está disponível para o tamanho Pequeno! Adquira já o seu!

Acessório:
Distanciador Balístico Escalável do Gmateu:

* lança granada grande

Consiste em uma alça de mira ajustável em escalas, de maneira a acompanhar a inclinação da arma. Obviamente, ela pode ser utilizada nas táticas de Disparos a Longa Distancia e Disparo sem linha de visão.
Diminui a dificuldade nos testes de Ofícios (canhoneiro) utilizando a arma em que esteja instalada em 2. Custo: 20 PO.

_________________


" A Mekâmica é algo que flui em minhas veias como a magia "
avatar
(GM) PJ.Disouza

Mensagens : 132
Data de inscrição : 03/06/2009
Idade : 31
Localização : Teresópolis ( Khador )

Ver perfil do usuário http://noburacodamaldade.blogspot.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum