Mekânica Belica "Gigantes a vapor "

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Mekânica Belica "Gigantes a vapor "

Mensagem por (GM) PJ.Disouza em Dom Jun 07, 2009 10:03 pm

Gigantes-a-vapor são avançados construtos mekânicos. Eles são movidos por um motor a vapor, e recebem consciência por magia sofisticada. O reino humano de Cygnar originalmente desenvolveu a tecnologia para a guerra há mais de dois séculos, mas desde então ela adquiriu usos mais pacíficos. Os titãs de ferro agora podem ser vistos trabalhando em paz, em qualquer lugar onde haja trabalho pesado. As unidades podem segurar enormes ferramentas em suas garras poderosas, ou podem ser adaptadas com picaretas, pás ou trovejantes britadeiras a vapor.


" Um jack de trabalho pesado "

Há muitos tipos diferentes de gigantes-a-vapor, desde os lentos trabalhadores das docas às velozes unidades militares que utilizam escudos, canhões e potentes proteções mágicas. A maior parte dos gigantes-a-vapor tem entre três e quatro metros de altura, e pesa de cinco a sete toneladas, mas, no passado, eram vistas unidades com dez vezes este tamanho em batalha. Essas temíveis monstruosidades agora jazem em ruínas, substituídas por modelos menores e mais eficientes.


" Um jack de trabalho leve "

Sendo o ápice do progresso tanto no ofício dos magos quanto dos mekânicos, os gigantes-a-vapor são incomuns e extremamente caros. No geral, são possuídos e operados apenas por poderosas guildas mercantes ou pelos exércitos dos reinos. Mesmo assim, estão se tornando uma visão comum em todos os Reinos de Ferro, especialmente em centros industriais como a cidade de Corvis.


Para permanecer ativo, um gigante-a-vapor precisa ser constantemente reabastecido com carvão e água. A freqüência de reabastecimento depende do modelo e da intensidade do trabalho sendo realizado. Modelos mais velhos e menos eficientes precisam ser reabastecidos de hora em hora, enquanto que unidades mais novas podem funcionar por várias horas sem manutenção. Carvão sulfuroso barato ou até mesmo lenha podem ser usados em uma emergência, mas fazer isso reduz a eficiência da unidade, exigindo o dobro ou o triplo de combustível.

Por causa de sua fome e sede constantes, os gigantes-a-vapor são péssimos viajantes de longas distâncias. Eles são levados desligados às batalhas ou locais de trabalho, puxados em vagões gigantes atrás de uma dúzia de cavalos. Uma caravana de carvoeiros geralmente o segue, e tanques de água também, se o destino for um lugar seco. Ainda melhor, se houver trilhos no local de trabalho, um vagão a vapor pode facilmente entregar uma equipe inteira de gigantes-a-vapor e seus suprimentos.


O “cérebro” de um gigante-a-vapor é um dispositivo mekânico intrincado que pode valer até metade do preço da unidade. É uma matriz denteada de barras de cobre, incrustadas com platina e ouro, ao redor de um vórtice mágico rodopiante. Janelas polidas de pedras preciosas são incrustadas no orbe brilhante, impedindo que a energia cativa se dissipe. Neste nó caótico de energia, estão codificadas todas as memórias e faculdades cognitivas da unidade. Se o córtex for rompido (dureza 5, 10 PV) ele é totalmente destruído, e a carga que escapa causa 2d6 pontos de dano elétrico a qualquer um dentro de 3 metros (teste de resistência de Reflexos contra CD 15 para meio dano).

O córtex está escondido fundo no torso do gigante-a-vapor, montado com astúcia para protegê-lo de impactos. Apenas um mekânico treinado ou um ladino muito talentoso pode acessar o córtex. Se o gigante-a-vapor for destruído, existe uma chance de que o córtex possa ser salvo. Isto pode permitir que o espírito de um guerreiro destruído lute outro dia em um novo e melhorado chassi.

Os gigantes-a-vapor podem entender o idioma básico de seu operador, e ocasionalmente um outro idioma. As instruções devem ser simples, mas os gigantes-a-vapor são capazes de avaliar o ambiente ao seu redor bem o bastante para evitar catástrofes. Gigantes-a-vapor não podem falar, mas podem produzir chiados de vapor, estalos e grunhidos metálicos. A maioria dos operadores afirma que a única coisa em que os gigantes-a-vapor são bons é em reclamar...

A seguir estão as estatísticas do tipo básico de gigante-a-vapor – o gigante de trabalho. Mais detalhes sobre estas impressionantes máquinas podem ser encontrados no Guia de Personagens dos Reinos de Ferro.


Construto Grande leve (Gigante-a-Vapor) L

Construto Grande pesado (Gigante-a-Vapor) P

Dados de Vida:
leve 8d10+30 (74 PV)
pesado 12d10+30 (96 PV)

Iniciativa:
L-2
P-3

Deslocamento:
leve 6 m
pesado 6 m

Classe de Armadura:
L 19, toque 7, surpreendido 19
P 21, toque 6, surpreendido 21
Ataque Base/Agarrar:
leve +6/+16
pesado +9/+21

Ataque:corpo a corpo:
L pancada +11 (dano: 1d6+6 )
P corpo a corpo: pancada +16 (1d8+8 )

Ataque Total:
L corpo a corpo: 2 pancadas +11 (dano: 1d6+6 )
P corpo a corpo: 2 pancadas +16 (1d8+8 )
Espaço/Alcance:
3 m/3 m
3 m/3 m

Ataques Especiais:


Qualidades Especiais:

características de construto, característucas de gigante-a-vapor, redução de dano 5/aço serric, visão na penumbra, visão no escuro 18 m

características de construto, característucas de gigante-a-vapor, redução de dano 5/aço serric, visão na penumbra, visão no escuro 18 m
Testes de Resistência:

(leve) Fort +2, Ref +0, Von +2
(pesado) Fort +4, Ref +1, Von +4

Habilidades:
L For 23, Des 7, Con –, Int 4*, Sab 11, Car 1
P For 27, Des 5, Con –, Int 4*, Sab 11, Car 1

Nível de Desafio:
L 7
P 9

Tendência:
Sempre Neutro
Sempre Neutro

Gigantes-a-vapor são oponentes formidáveis, mesmo se não forem projetados especificamente para a guerra. Seus corpos são recobertos de placas de ferro forjado, e seus poderosos membros são capazes de erguer centenas de quilos. Não podem ser provocados a atacar, mas, uma vez engajados, não cessam seus ataques até que sejam destruídos ou recebam a ordem de parar. Mesmo sem instruções específicas, todos os gigantes-a-vapor têm ordens de se defender de forma apropriada.

Gigantes de trabalho raramente são equipados com armas. Caso recebam a ordem de atacar, simplesmente esmurram os inimigos com seus punhos imensos. Ocasionalmente, em áreas remotas, um gigante de trabalho é equipado com armas enormes, para ajudar na defesa da aldeia ou campo de mineração. Em geral, estas armas improvisadas são ferramentas para uso por parte do gigante, para minerar ou derrubar árvores.

Embora os gigantes-de-guerra sejam as únicas unidades capazes de estratégia simples e independente, todos os gigantes-a-vapor podem seguir instruções específicas. O operador de um gigante-a-vapor pode dar ao gigante ordens verbais caso esteja dentro de 18 metros. Se o gigante-a-vapor puder ver o operador, sinais manuais também podem ser usados. Ambas as formas de comunicação com o gigante usam a perícia Operar Gigante-a-Vapor, descrita no Guia de Personagens dos Reinos de Ferro.

Um gigante-a-vapor possui as seguintes características (exceto quando especificado o contrário na sua descrição):

Dependência de Combustível: gigantes-a-vapor consomem carvão e água para funcionar. Gigantes-a-vapor mais novos precisam ser reabastecidos – cerca de cinqüenta quilos de carvão e cem galões de água – uma vez a cada cinco ou seis horas. Caso não seja reabastecido, o gigante-a-vapor opera fatigado durante os próximos 30 minutos. Após isso, a unidade fica exausta pelos próximos 30 minutos, e então está atordoada. Neste ponto, a fornalha precisa ser reacendida antes que o gigante-a-vapor possa funcionar de novo.

Gigantes-a-vapor mais velhos necessitam de reabastecimento com mais freqüência, assim como qualquer gigante-a-vapor engajado em atividades exaustivas ou combate.

Gigantes-a-vapor que estejam utilizando combustível inferior são considerados abalados, em adição a quaisquer outros efeitos.

Resistências:
gigantes-a-vapor têm resistência a eletricidade 20 e fogo 20.

Vulnerabilidade a Frio:
um gigante-a-vapor não sofre dano por ataques de frio, mas fica sob o efeito de lentidão por uma rodada para cada 6 pontos de dano por frio infligidos. Os efeitos de múltiplos ataques baseados em frio não são cumulativos.

Vulnerabilidade da Fornalha:
a fornalha de um gigante-a-vapor falha quando a unidade passa mais de 10 rodadas completamente submersa em água ou qualquer outro líquido. Gigantes-a-vapor com fornalhas apagadas são considerados atordoados, e a fornalha precisa ser reacendida.

_________________


" A Mekâmica é algo que flui em minhas veias como a magia "
avatar
(GM) PJ.Disouza

Mensagens : 132
Data de inscrição : 03/06/2009
Idade : 31
Localização : Teresópolis ( Khador )

Ver perfil do usuário http://noburacodamaldade.blogspot.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum