História do Centurion " Interceptor V6 " de Cygnar

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

História do Centurion " Interceptor V6 " de Cygnar

Mensagem por (GM) PJ.Disouza em Qua Jun 03, 2009 8:20 pm



Durante a maior parte de sua ilustre história militar, versatilidade e velocidade tem sido as palavras para designar os gigantes de Cygnar. Na ultima parte do 6° século, a hostilidade crescente nas fronteiras com Khador trouxe a necessidade de criar um gigante que não fosse apenas capaz de enfrentar o poderoso Juggernaut de seus inimigos do norte, mas fosse de fato projetado para explorar suas fraquezas. Olhando para um passado distante em sua história, quando colossos se sobressaiam no campo de batalha, as maiores mentes militares de Cygnar decidiram que era hora de combater força com força ainda maior. Este desejo de vantagem tática se combinou com certos fatores políticos para dar início ao desenvolvimento do Centurion, um gigante de guerra capaz de anular as investidas dos gigantes khadoranos e dessa maneira parar o assalto inimigo.


Em 590DR, a rainha Ayn estava deixando dolorosamente claro que pretendia aumentar as hostilidades com Cygnar. Sua retórica estava se tornando tão estridente que facilmente ultrapassou suas fronteiras, entrando em terras cygnaranas. Nessa época cygnar estava vivendo o governo do brutal Rei Vinter Raelthorne IV. Os espiões que ele mandou para Khador trouxeram notícias de um esforço concentrado por parte da Rainha para aumentar a produção de suas fabricas de guerra ainda mais do que seu predecessor, Lord Regente Simonyev Blaustavya. Ambos, a Rainha e seu Lord Regente, acreditavam fortemente na filosofia de seu avô, Rei Ivad Vanar que tinha levado Khador em direção a um mais brilhante e próspero futuro. Incitando seu povo com uma nova onda de orgulho em sua herança, eles desejavam recapturar entre sua população o desejo de um Império nortista.

A resposta do Rei Vinter a essas informações foi ordenar a criação de um gigante de guerra que pudesse não apenas enfrentar de igual para igual a força brutal dos gigantes pesados de Khador, mas tivesse também uma vantagem tática sobre eles. A Cygnaram Mechaniks Coalition da Royal Cygnaram University, trabalhando com a Cygnaram Armory, ganhou o contrato para fabricar o Centurion depois de uma série de esquemas que combinavam grande força com a avançada mekânica pela qual Cygnar era conhecida. O Centurion deveria ter um chassi incrivelmente robusto com um escudo magnetico mekanicamente aprimorado e uma lança com um pistão impulsionado hidraulicamente. Os trabalhos no gigante tiveram início no começo do outono de 591DR. Os primeiros anos foram gastos tendo como foco a criação de um chassi que pudesse não apenas suportar grande castigos, como também fosse capaz de carregar poderosos e intrincados armamentos. No começo ouve um pouco de resistência, principalmente dos conjuradores de guerra cygnaranos que estavam preocupados com a construção de tão pesada e lenta máquina. Muito esforço foi gasto na tentativa de manter a velocidade que sempre havia sido a marca registrada das construções cygnaranas, enquanto se adicionava a densidade necessária para enfrentar a força massiva de outro gigante pesado. No final foi decidido que o tamanho e força necessária para contrabalancear o poderoso e sofisticado escudo magnético era mais importante.


O escudo magnético foi inicialmente ajustado para criar um poderoso campo eletromagnético polarizado na frente do Centurion que pudesse parar uma locomotiva à todo vapor. Isso era fundamental prara o projeto porque iria parar a notoriamente poderosa investida dos gigantes de guerra de Khador. A sofisticada mekânica também iria permitir que o campo polarizado fosse revertido e limitado, dando ao Centurion a habilidade de prender o braço ou a cabeça do gigante de guerra inimigo. A aplicação desse projeto foi um pouco difícil. O problema que os engenheiros enfrentaram foi achar um jeito de reverter o campo sem puxar alvos não desejados em direção ao Centurion, prendendo o Centurion contra o corpo de outros gigantes. Foi um grande trabalho de ajuste e experimentos para ajustar a habilidade de eletro-trancar do escudo, assim poderia visar uma cabeça ou um braço inimigo. Apesar da incrível efetividade, o grande peso do escudo magnético restringiu sua aplicação ao Centurion, o único chassi atualmente no arsenal cygnarano que consegue suportá-lo.


Quando o protótipo do chassi e do escudo foram completados e o balanço apropriado entre eles foi encontrado, o bruto havia estado em desenvolvimento por quase sete anos. Durante este tempo o trabalho na piston spear foi completamente separado. A lança foi fabricada com uma afiada ponta de aço temperado que pode atarvessar quase qualquer armadura. Depois de um ataque inicial bem sucedido em combate corpo a corpo, um pistão dentro da própria lança é ativado e conduz a ponta da arma repetidamente no alvo já danificado. É um sistema de ataque eficiente e mortal que funciona igualmente contra os muito protegidos gigantes pesados e de modo devastador contra os gigantes mais leves porém mais ágeis.


O projeto e execussão do Centurion criaram uma ameaça maior que a soma de suas partes. Sua particular combinação entre um chassi incrivelmente forte, como uma fundação, e sofisticados armamentos fizeram do Centurion uma máquina mortal no corpo a corpo. A mistura dos velhos tempos com a nova mekânica criaram um gigante que era facilmente um desafio para para suas contrapartes khadoranas. Tirar vantagem do arsenal do Centurion demorou um pouco entretanto.


Inicialmente utilizar o Centurion foi um ajuste para os cojuradores de guerra cygnaranos que estavam acostumados aos rápidos e mais ágeis gigantes, e também para aqueles que estavam acostumados a confiar em longos ataques à distancia. Certamente o Centurion não pode se mover para pontos chaves tão rápido quanto outros gigantes cygnaranos. Mas garantindo que seus flancos estejam protegidos, não existe gigante melhor para uma posição defensiva ou servindo como o centro forte em um avanço esmagador. Quando mais Centurions fizeram seu caminho na batalha, os conjuradores cygnaranos se tornaram proficientes usando as bestas para ancorar seus exércitos ou para procurar as maiores ameaças nas forças inimigas e prende-las, forçando os oponentes a drasticamente alterar suas estratégias. Inspirado pela combinação das capacidades de gigantes de guerra inimigos, uma posição política agressiva e a habitual genialidade relâmpago que acompanha as grandes invenções, o Centurion promete permanecer como um estandarte protetor de Cygnar por muitas décadas que ainda virão.

_________________


" A Mekâmica é algo que flui em minhas veias como a magia "
avatar
(GM) PJ.Disouza

Mensagens : 132
Data de inscrição : 03/06/2009
Idade : 31
Localização : Teresópolis ( Khador )

Ver perfil do usuário http://noburacodamaldade.blogspot.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum